Parceria garante sessão de manicure para mulheres de abrigo em Campinas


Uma parceria entre o Instituto Ana Hickmann e a Secretaria Municipal de Assistência Social, Pessoa com Deficiência e Direitos Humanos de Campinas resultou nessa terça-feira, dia 17 de janeiro, em uma sessão de manicure para 13 abrigadas na Casa Santa Clara, no Jardim Leonor.

A entidade é cofinanciada da Prefeitura e acolhe mulheres que estiveram em situação de rua e buscam novas alternativas para suas vidas. A iniciativa marcou o Dia da Manicure, celebrado nesta quinta-feira, data do reconhecimento oficial da profissão, regulamentada pela Lei 12.592, de 18 de janeiro de 2012.

Para a secretária municipal de Assistência Social, Pessoa com Deficiência e Direitos Humanos, Vandecleya Moro, a tarde de beleza representou um estímulo para a promoção da autoestima das mulheres do abrigo. “São pessoas que buscam força e inspiração para sair das ruas e retomar suas vidas. Expressões de respeito e estima como essa promovem para elas mais forças para se emanciparem como cidadãs. Ações pontuais e sensíveis ajudam a promover nessas mulheres a inspiração para resgatar uma visibilidade social soterrada por indiferenças, uma visibilidade muito necessária à dignidade humana”, acrescentou Vandecleya Moro.

A chegada das três voluntárias do Instituto Ana Hickmann foi marcada pelo entusiasmo das mulheres e das crianças de diversas idades que moram ali com suas mães. Rapidamente, as manicures organizaram seu espaço de trabalho e começaram a atender as abrigadas. Uma grande variedade de cores de esmaltes permitiu às mulheres escolherem, de acordo com seus gostos e estilos, as cores que mais agradavam.

“Não é só empreendedorismo por empreendedorismo. Iniciativas como essa, que realizamos aqui na Casa Santa Clara, também são um gesto de acolhimento”, afirmou Stella Rustiguel, que comandou a ação pelo Instituto Ana Hickmann.

Sobre o instituto

O Instituto Ana Hickmann é uma rede de escolas profissionalizantes que atua nas áreas da beleza e moda sustentável, com uma inovadora proposta pedagógica e educacional, oferecendo a possibilidade das pessoas aprenderem uma profissão que gerará renda às famílias, independentemente da idade, classe social e formação acadêmica. O site da entidade é https://www.iahsaude.com.br/.

Ações voltadas à população em situação de rua

A Prefeitura de Campinas mantém uma série de ações para acolher e promover a autonomia da população em situação de rua. São elas:

SOS Rua
O Serviço de Abordagem Social de Rua (SOS Rua) é responsável pelo contato com a população em situação de rua. As equipes percorrem diariamente, durante todo o ano, toda a cidade, tanto a região central quanto os demais bairros, e oferecem abrigo e serviços públicos a essa população.

Operação Inverno
Entre 1º maio e 30 de setembro, a Secretaria Municipal de Assistência Social, Pessoa com Deficiência e Direitos Humanos promove a Operação Inverno, serviço de acolhimento a pessoas em situação de rua no município por meio do SOS Rua. A Operação Inverno se estende até o dia 30 de setembro. Durante a Operação Inverno, o período de acolhimento do serviço SOS Rua passa a ser das 8h à 0h. O objetivo é acolher essas pessoas e, se elas aceitarem, as encaminhar aos serviços da rede de proteção, de assistência social e de saúde do município. O SOS Rua conta com equipe multidisciplinar composta por assistentes sociais, psicólogos e educadores que atuam diretamente nas ruas.

Mão amiga
Tendo como objetivo promover a reinserção social por meio da qualificação profissional de pessoas em situação de rua, o Mão Amiga oferece, durante o curso, uma bolsa de 277 UFICs, o que equivale a R$ 1.240,96, e dura de 12 a 24 meses. O programa começou em 2016.

Operação “Amigos no trecho”
Iniciada em 1º de julho de 2021, o projeto envolve a Secretaria Municipal de Assistência Social, Pessoa com Deficiência e Direitos Humanos, a Polícia Militar Rodoviária e as concessionárias que administram as estradas que passam pelo município de Campinas. Trata-se de um serviço 24 horas que, ao identificar um morador em situação de rua nas estradas, aborda, identifica-o e oferece acolhimento no albergue municipal. Em um ano de atividade, o serviço não registrou nenhuma fatalidade com andarilhos.

Recâmbio
O Recâmbio de Migrantes é um programa da Secretaria Municipal de Assistência Social, Pessoa com Deficiência e Direitos Humanos cujo propósito é garantir o retorno seguro de pessoas socialmente vulneráveis a seus locais de origem.

Centros POP Sares unidade 1 e unidade 2
São equipamentos públicos que ofertam atendimento especializado para pessoas em situação de rua. As ações desenvolvidas são: acolhida; escuta qualificada e compreensão do contexto familiar e social dos (as) usuários (as); orientação sobre documentação pessoal; compreensão da complexidade e da dimensão social que perpassa a situação de rua; incentivo à participação social dos (as) usuários (as) e a defesa de direitos e oferta de cuidados de higiene, vestuário e alimentação.

Casas de passagem
As duas casas de passagem em Campinas acolhem pessoas em situação de rua, oferecendo espaço transitório de moradia para a construção do processo de saída das ruas. Oferece cuidados de higiene, saúde, alimentação, vestuário, documentação e convivência.

Abrigos
A Prefeitura conta com três abrigos masculinos, um feminino e um albergue municipal (Samim), atualmente situado na Vila Industrial.

Consultório na rua
A Secretaria Municipal de Saúde mantém o Consultório na Rua, que visa atender a essa população. Por meio de um veículo adaptado que percorre diversas áreas da cidade, o Consultório na Rua oferece cuidados em saúde a essas pessoas em seus próprios contextos de vida. É composto por duas equipes multidisciplinares que contam com médicos, psicólogos, assistentes sociais, auxiliares de enfermagem, enfermeiros e redutores (pessoas que trabalham com a política de redução dos danos causados pelas drogas). O foco do atendimento é voltado para doenças ou condições que mais atingem os moradores em situação de rua, como tuberculose, alcoolismo e combate ao crack e outras drogas. Orienta essa população sobre doenças, como as sexualmente transmissíveis e hepatites. Realiza curativos, testes de diabetes e medição de pressão.

Ações conjuntas SOS Rua – Consultório de rua
As equipes realizam ações conjuntas em áreas com muitas pessoas em situação de rua e com dependência química.

Combate ao trabalho infantil
A Prefeitura desenvolve, por meio da entidade cofinanciada Movimento Vida Melhor, uma contínua ação de combate e enfrentamento ao trabalho infantil. A ação inclui a realização de cursos profissionalizantes para crianças e adolescentes encontrados nessa situação.

As informações são da Prefeitura de Campinas.
Leia também:
Painéis digitais exibem previsão de chegada dos ônibus

Conteúdo relacionado

Busque

Linhas de Campinas

Linhas de Paulínia

Linhas de Hortolândia

Linhas de Sumaré