Quando acontece algo de errado no transporte, a quem devo recorrer para fazer uma reclamação?

     Quando acontece algo de errado no transporte, a quem devo recorrer para fazer uma reclamação?

    CBN

    As deficiências do transporte público no Brasil são muitas: problemas com atrasos, veículos quebrados, horários que são cancelados sem prévio aviso, empresas que fecham contratos obscuros apenas por interesses, assaltos, sujeira, entre outras.

    O problema maior é que nem sempre a reclamação chega até quem deveria, ou seja, se uma pessoa encontrar uma barata dentro de um ônibus urbano, não é publicando vídeo no Facebook que a questão vai ser resolvida.

    Apesar da grande repercussão que isso possa ter, assim como qualquer serviço é necessário um protocolo de atendimento. Publicar vídeo e não reclamar no local certo é o mesmo que comprar um pão embolorado na padaria e ir reclamar para o farmacêutico da esquina.


    Em Campinas as questões podem ser levadas há vários órgãos diferentes. Caso o problema seja nas linhas do transporte municipal (InterCamp), as reclamações devem ser levadas até à Emdec através do site dela (http://www.emdec.com.br), aplicativo Emdec para celular ou pelo telefone 118.

    Já as reclamações das linhas metropolitanas (EMTU) devem ser feitas diretamente na Central de Atendimento do Consórcio Bus+, que é a operadora dos itinerários. O atendimento é feito pelo site https://www.busmais.com.br ou pelo telefone 0800 777 2870.

    Quando o problema está nas linhas rodoviárias dentro do Estado de São Paulo, a reclamação deve ser feita na Artesp pelo telefone (11) 3465-2000 ou na Ouvidoria, no telefone 0800 727 83 77 ou no site http://www.artesp.sp.gov.br/Style%20Library/extranet/atendimento-ao-cidadao/ouvidoria.aspx.

    Se a reclamação é sobre linhas de ônibus que vão para fora do Estado de São Paulo, as reclamações devem ser feitas na ANTT pelo telefone 166 ou pelo e-mail [email protected]

    Em todos os casos é muito importante sempre ter os seguintes dados em mãos, antes de fazer a reclamação: número ou itinerário da linha (por exemplo: 121, Terminal Ouro Verde X Corredor Central, Campinas X Araxá, Campinas X Bauru, 705, Jardim Rosolem), nome da empresa que opera a linha (sempre está do lado de fora do ônibus, escrito na lataria), prefixo do veículo (número que vai do lado de fora do ônibus), horário de partida da linha, horário da ocorrência e local da ocorrência.

    Com esses dados, a empresa tem como encontrar o erro com muita facilidade e corrigi-lo o quanto antes. Todas as empresas hoje dispõem de rastreamento via GPS, câmeras internas, câmeras nas rodoviárias e registros de embarque e desembarque. Se você passar os dados corretos para a empresa ou para o órgão gestor correspondente, é possível levantar tudo com facilidade.

    Reclamando no lugar certo, as chances da situação ser resolvida com facilidade e agilidade são muito grandes. Agora, só colocar em rede social, pode deixar você famoso, mas não vai resolver o problema.

    Da Redação ODC.
    Leia também: Leão morre no Bosque dos Jequitibás em Campinas após 15 anos de vivência

    Outras notícias