Sistema InterCamp

A cidade de Campinas é atendida atualmente pelo sistema InterCamp, criado em 2005 pelo então secretário de transportes Gerson Luis Bittencourt, no início do governo do então prefeito Hélio de Oliveira Santos.

O novo sistema foi criado já pensando na licitação do setor, que ocorreu meses depois. O novo sistema previa a implantação de várias estações de transferência com estrutura de miniterminais, oito corredores e nova comunicação visual.

O InterCamp fez uma nova divisão das áreas operacionais na cidade, que passou de 6 para 4, e cada uma ganhou uma cor para identificação visual.


A área 1 é identificada pela cor azul claro, a área 2 pelo vermelho, a área 3 pelo verde e a área 4 pelo azul escuro.

Dois consórcios e duas empresas venceram a licitação para operação do sistema por dez anos, renováveis por mais 5.

Ao longo do tempo a prefeitura foi modificando o projeto inicial do InterCamp e parte do que estava previsto aguarda implantação.

Dos oito novos corredores previstos, apenas os corredores do Centro e da Avenida Lix da Cunha foram implantados.

Estações de Transferência

Em 2006 vários pontos de ônibus viraram estações de transferência, entre eles o ponto da Avenida John Boyd Dunlop em frente ao supermercado Enxuto. A linha 240 passou a fazer apenas o itinerário entre o Jardim Garcia e essa estação. Porém a população reclamou e a linha passou a ir para o Centro e depois para o Shopping D. Pedro, ficando totalmente desfigurada.

O projeto das estações de transferência sofreu alterações ao longo da implantação.

As estações atualmente contemplaram determinados pontos de ônibus já existentes com novas coberturas num estilo padrão, com a instalação de lixeiras, acabamento em vidro (algumas) e floreiras (algumas).

O conceito de miniterminais com instalação no canteiro central de grandes avenidas acabou mudando para pontos estendidos nos canteiros centrais de algumas poucas vias, sobretudo no Centro.

As grandes estações que estavam previstas, inclusive com linhas alimentadoras, passaram a ser pontos de ônibus mais capacitados.

O InterCamp integrou o sistema alternativo ao sistema convencional.

No começo, 513 operadores autônomos se organizaram em cinco cooperativas (Altercamp, Cooperatas, Cotalcamp, Coopercity e Copperselc) para operarem trinta linhas repassadas.

Nas primeiras semanas houve operação compartilhada entre ônibus e perueiros, e depois ficaram apenas os perueiros.

Muitos desistiram e outros foram cassados por mau prestação de serviço.

Veja o valor da tarifa e o histórico de aumentos

O sistema

De todas as linhas urbanas, sete são noturnas, com operação entre 0h30 e 5h, dez terminais, 24 estações de transferência e cerca de 1000 veículos em operação, entre ônibus, midibus e micro-ônibus.

O gerenciamento do sistema é feito pela EMDEC – Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas, da prefeitura.

Há uma Câmara de Compensação Tarifária, com depósito único de todo o sistema a fim de garantir o equilíbrio operacional.

Seletivo

A linha S515 era do Vida Nova.

O sistema seletivo foi extinto em 2010 e os operadores foram repassados ao sistema convencional.

A maioria desistiu da operação pouco tempo depois.

Não há sistema de integração com o sistema metropolitano ou com outros sistemas da região.

Durante a gestão Jonas Donizette, a Prefeitura anunciou uma nova licitação para o transporte coletivo de Campinas, aproveitando a construção dos corredores BRT do Ouro Verde e Campo Grande.

Mas, o processo foi paralisado em 2019 pelo Tribunal de Contas do Estado.

Em 2021, o processo teve que ser retomado, após o fim de todas as possibilidades de extensão do contrato em vigor. A nova licitação está sendo realizada pela prefeitura.

Clique aqui para ver as pinturas antigas da cidade de Campinas

Empresas que operam hoje na cidade

Área 1 – VB Transportes e Turismo LTDA.

O azul claro é a cor usada pela empresa, que atua nas regiões do Ouro Verde, Vida Nova, Vila União e Aeroporto de Viracopos.

A figura geométrica que representa a área é o círculo.

Endereço: Rua Antonio Menas Filho, nº 264, Jd. Mercedes – Campinas-SP
Fone: (19) 3766-7755

Área 2 – Consórcio Concicamp

O Consórcio Cidade de Campinas é formado pelas empresas Expresso Campibus LTDA. e Itajaí Transportes Coletivos.

Atua na região do Campo Grande, Itajaí, Padre Anchieta e Jardim Aurélia. A figura geométrica que representa a área é o quadrado.

Expresso Campibus Ltda. – Fone: (19) 3785-9100
Itajaí Transportes Coletivos Ltda. – Fones: (19) 3761-3816 / 3761-3800

Área 3 – Consórcio Urbcamp

O Consórcio Urbcamp é formado pelas empresas VB Transportes e Turismo e Coletivos Pádova

Opera nas regiões de Sousas, Joaquim Egídio, Barão Geraldo, Amarais, Carlos Lourenço e Corredor Abolição. A figura geométrica que representa a área é o triângulo.

VB Transportes e Turismo Ltda. – Fone: (19) 3733-5000
Coletivos Pádova Ltda. – Fone: (19) 3258-1238

Área 4 – Onicamp Transporte Coletivo

O azul escuro é a cor escolhida para a empresa, que opera na região do Jardim Maria Rosa, Jardim Nova Europa e Parque Oziel.

A figura geométrica que representa a área é o tetragrama.

Endereço: Rua Octávio Chinelato, 15, Vila Aeroporto – Campinas-SP
Fone: (19) 3765-9000

Cooperativas que operam na cidade

Altercamp

Opera linhas nas áreas 1, 2 e 3 de Campinas.

Endereço: Av. Saudade, 67, Ponte Preta
Fone: (19) 3733-2842

Cotalcamp

Opera linhas nas áreas 2 e 3 de Campinas

Endereço: Rua Estácio de Sá, 1.672, Jardim Santa Genebra, Campinas-SP
Fones: (19) 3207-0500

Cooperatas

Opera nas áreas 1 e 4 de Campinas.

Endereço: Rua Ives Montand, 30, Chácara Sta. Letícia
Fone: (19) 3266-6413