Vendedora é demitida depois que colocou fotos em um perfil no site OnlyFans

·

·

·

Tags:

A vendedora de carros Sparky Clarky, 35, diz que foi demitida de seu trabalho em uma concessionária sob a justificativa de que estaria “distraindo” seus colegas de trabalho, depois que fotos de seu perfil no OnlyFans chegaram ao ambiente de trabalho.

Segundo Clarky, após suas fotos na plataforma circularem entre seus então colegas de trabalho, ela se tornou alvo de um “caça às bruxas”, que culminou na demissão.

“Um funcionário disse ao meu chefe que era difícil trabalhar quando eu estava por perto”, disse ao tabloide britânico Daily Star.

“Posteriormente, fui impedida de retornar ao trabalho. Quando aconteceu, fiquei chateada. Parecia que fui vítima de discriminação sexual, já beirando o assédio”, destacou.

Conforme Sparky Clarky, seus superiores abriram uma investigação para averiguar se ela estaria tirando fotos para o OnlyFans durante o horário de trabalho.

“Pareceu que alguém da empresa tinha assinado a minha página para ver o que eu estava postando”, contou.

Longe de seu antigo ofício, Clarky garante que a venda de conteúdo online tem sido mais rentável que trabalhar vendendo carros. Porém, ela ressalta que não é tão fácil como muitas imaginam vender fotos no OnlyFans.

“As pessoas não veem como um trabalho de verdade. Eles acham que é fácil ficar nu e ganhar dinheiro. Então não têm respeito porque não é visto como trabalho duro”, completou.

Colaboração para Splash, em Maceió / direitonews.com.br
Fonte: www.uol.com.br / https://www.instagram.com/uoloficial/?hl=pt-br

Leia também: Trabalho remoto era tendência e se tornou em realidade com a pandemia