Vereador pede para prefeitura ‘resolver’ problema de linha da EMTU

·

·

·

Tags:

Em mais uma ação que mostra um desconhecimento total sobre o transporte coletivo, o vereador Higor Diego (Republicanos), que sempre fez publicações cobrando o poder público e só conseguiu ser eleito por causa disso, fez um pedido esdrúxulo e completamente fora de qualquer noção:

Ele quer que a prefeitura resolva o problema de superlotação da linha 742, que liga o Terminal Campo Grande a Hortolândia. Só que quem administra a linha é a EMTU, que é do governo estadual.

No release encaminhado à imprensa, e publicado no site da Câmara, consta a seguinte informação:

O vereador Higor Diego (Republicanos) protocolou Indicação na Câmara de Campinas demandando à prefeitura a realização de estudos para a implantação de uma nova linha de ônibus ligundo o Distrito do Campo Grande a Hortolândia. “Atualmente a linha existente é operada pela Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo (EMTU), com intervalos de duas horas, e encontra-se frequentemente sobrecarregada”, pontua o vereador.

De acordo com ele, a superlotação ocorre porque a demanda pelo serviço é crescente. “É uma situação que causa grande desconforto aos usuários e que precisa ser resolvida o quanto antes. Por isso estamos solicitando ao Executivo que tome as medidas necessárias para que este estudo seja realizado com urgência”, diz Higor Diego.

Vamos fazer um exercício para descobrir os erros desse pedido?

  • Erro número 1: a prefeitura não pode definir uma linha de ônibus que ligue duas cidades diferentes, ainda que numa mesma região metropolitana.
  • Erro número 2: a linha não é OPERADA pela EMTU, e sim GERENCIADA pela Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos. A operadora da linha é o Consórcio Capellini
  • Erro número 3: apesar dos intervalos da linha serem péssimos, não demora duas horas entre uma viagem e outra, exceto no período noturno e entrepico, conforme segue a informação coletada nesta segunda-feira no site da EMTU: 05:00 06:00 07:20 09:40 11:00 15:00 17:00 18:40 21:00 23:00   
  • Erro número 4: pedir um estudo com urgência para a prefeitura para uma linha metropolitana é a mesma coisa que você ligar numa pizzaria e pedir para lavar sua roupa. Não faz qualquer sentido.

Vereador, o ODC vai pegar na sua mão e ensinar o caminho das pedras:

  • O pedido tem que ser protocolado diretamente na EMTU, que fica em São Paulo. Não adianta mandar no escritório de Campinas porque lá não serve para nada.
  • Para embasar o pedido, é necessário juntar provas (como fotos e vídeos) mostrando a superlotação e os horários.
  • Pode-se falar também que a linha sofre atrasos e que precisa ser reprogramada
  • Também é possível pedir que coloque a linha dentro do Terminal Campo Grande — e aí sim é necessário um estudo com a prefeitura para a viabilidade disso.

Se o nobre edil desejar, a equipe do Olhar da Cidade pode dar consultoria sobre coisas assim, para evitar passar vergonha.

Isso vale para os demais 32 vereadores.