Ignorância, desinformação e preconceito prejudicam diagnóstico do câncer de próstata, que continua matando

 Ignorância, desinformação e preconceito prejudicam diagnóstico do câncer de próstata, que continua matando

A ignorância e o preconceito vitimam milhares de homens em todo o Brasil por conta do avanço do câncer de próstata, um dos que mais matam. Para tentar reverter esse cenário e salvar vidas, o Novembro Azul foi criado para conscientizar as pessoas a procurarem um médico urologista e fazer o exame. Quanto mais cedo o diagnóstico for feito, maior a chance de cura.

Hoje existem várias técnicas que permitem o diagnóstico do tumor na próstata, não sendo mais exatamente necessária a mais usada, que é através do toque pelo reto. Dessa forma o médico consegue verificar se a próstata está maior que o normal ou se há alguma outra anormalidade.

Infelizmente a desinformação e a ignorância continuam fazendo cada vez mais vítimas no Brasil. Paralelamente à campanha esclarecedora e motivadora para o aumento no número de exames com o objetivo de detectar possíveis tumores, muita gente faz brincadeiras que acabam criando uma onda de preconceito. Em quase todas as piadas, obviamente de mau gosto, a masculinidade do homem é colocada em questão se ele fizer o exame do toque, o que é uma grande bobagem.


O exame é necessário, sobretudo para homens acima dos 40 anos, e ninguém vai perder a masculinidade ou deixar de ser homem por causa disso, até porque tem muita gente que faz as piadinhas desnecessárias que se esconde atrás delas… Em primeiro lugar, a vida.

Da Redação ODC.

Outras notícias

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *