1º cortume de Campinas é vendido pelo Governo do Estado

 1º cortume de Campinas é vendido pelo Governo do Estado

O governo do Estado vendeu, por R$ 28,6 milhões, o terreno onde funcionou, de 1882 a 1979, a Companhia Curtidora Campineira, o primeiro curtume da cidade, na Vila Industrial.

O imóvel foi negociado em uma concorrência pública dentro do programa de enxugamento da máquina pública e redução de gastos, iniciado em abril.

O nome do comprador não foi informado.


Os valores obtidos são destinados a investimentos nas áreas da segurança pública, saúde e educação.

Histórico

Nessa área, de 37,3 mil metros quadrados, eram produzidos couros destinados ao solado de calçados, solas engraxadas para correias de máquinas e óleos de mocotó.

A partir de 1915, com a concorrência de dois outros curtumes, o Firmino Costa e o Cantúsio, a empresa expandiu as atividades e passou a fabricar calçados.

A concorrência, no entanto, diminuiu o fornecimento de matéria prima, levando dificuldades à empresa.

Em 1979, ela suspendeu as atividades e abriu falência.

No local hoje, há muito mato e algumas estruturas abandonadas.

Após a falência, o imóvel foi integrado ao patrimônio do Estado e colocado à venda este ano junto com outros 38 imóveis.

Outras notícias