A impressão 3D já é indispensável para o mercado convencional?

24

A impressão 3D não é mais novidade, mas as possibilidades que essa tecnologia trouxe não param de crescer. Desenvolvida em 1984, é cada vez mais presente na cadeia produtiva de indústrias, instituições de ensino, e até mesmo na área da saúde.

Uma das vantagens a ser notada é o fato de haver pouco ou nenhum desperdício de recursos. Ao fazer um projeto impresso, não há necessidade de produzir moldes. Também não há perda de material esculpindo, lixando, perfurando ou desbastando a matéria-prima.

Outra vantagem importante é a possibilidade de personalizar as peças produzidas. Antes, a produção em larga escala estava limitada a moldes, com cores e tamanhos genéricos. Hoje, cada peça pode ter seu projeto facilmente individualizado, alterando o arquivo digital.

A respeito de matéria-prima, a impressão é feita através de filamentos, que podem ser compostos dos mais variados derivados. Existem diversos materiais com aplicações específicas, porém os os principais e mais populares são o PLA e o ABS.

PLA
– Biodegradável
– Mais velocidade de impressão
– Mais rígido
– Mais detalhes

ABS
– Mais resistente
– Ideal para uso prolongado/frequente
– Mais flexível

Um cuidado a ser tomado é o armazenamento, pois a umidade pode além de comprometer a durabilidade do material, ocasionar bolhas de ar na impressão. Pensando nisso, a 5+ desenvolveu embalagens a vácuo que protegem o produto, permitindo que a utilização não precise ser imediata.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui