Acupuntura: uma nova aliada no tratamento do câncer de mama

 Acupuntura: uma nova aliada no tratamento do câncer de mama

O câncer de mama é o tipo de câncer mais comum entre as mulheres, à exceção do câncer de pele, com estimativa de 2.3 milhões de casos novos no mundo todo em 2020.

A melhor estratégia que temos para o seu combate é a detecção precoce e por isso o Ministério da Saúde recomenda a realização de mamografia de rastreamento a cada dois anos em mulheres de 50 a 69 anos, fora dessa faixa etária e desta periodicidade, os resultados do exame se tornam menos assertivos e os benefícios decorrentes de sua realização mais incertos.

Uma vez detectado o câncer, o tratamento poderá incluir cirurgia para remoção parcial ou total da mama, quimioterapia, radioterapia e terapia hormonal a depender do tipo e do estágio da doença, assim, um caso detectado no início terá um tratamento mais simples ao passo que, um caso diagnosticado de modo tardio enfrentará um tratamento de maior complexidade; por isso a ênfase no seu rastreamento para detecção precoce.


As mulheres que se submetem ao tratamento podem apresentar diversos incômodos que variam desde alterações de sensibilidade e mobilidade na região operada à queda de cabelos, náuseas, vômitos, fadiga e formigamento nas mãos e pés decorrentes da quimioterapia e até a sintomas de menopausa, como fogachos, insônia e instabilidade de humor secundários ao tratamento hormonal.

Devemos entender que, embora a oncologia venha evoluindo ao ponto de identificar tratamentos cada vez mais específicos ao tipo de tumor encontrado, os incômodos experimentados pelas pacientes são múltiplos e muitas vezes concomitantes, demandando diversas estratégias para o seu controle.

Eduardo Guilherme D’Alessandro, médico acupunturista e Diretor do Colégio Médico de Acupuntura de São Paulo – (CMAeSP), explica que a acupuntura é uma terapia que visa o alívio dos sintomas através do reequilíbrio global da pessoa e entra como grande aliada das pacientes para que a jornada do tratamento transcorra de modo mais suave.

Recente revisão sistemática de estudos científicos realizados em diversos pontos do mundo atesta a efetividade da acupuntura na melhora da qualidade de vida das pacientes com câncer de mama.

“As sessões de acupuntura devem sempre ser realizadas por um médico especialista em acupuntura, que deve se atentar ao tipo de tratamento oncológico pelo qual a paciente está passando para, assim, otimizar a aderência a este e complementar o cuidado com seu bem-estar”, explica o acupunturista.

Outras notícias

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *