Advogado de mãe de Isis Helena: “caso ia ter reviravolta”

     Advogado de mãe de Isis Helena: “caso ia ter reviravolta”

    O advogado de Jennifer Natália Pedro, encontrada morta em uma cela da Penitenciária de Tremembé, no Vale do Paraíba, acreditava em uma reviravolta no júri popular do caso.

    William Cesar Pinto de Oliveira afirma que a acusação de que ela teria matado Isis Helena poderia ser retirada, já que a morte da menina teria acontecido por acidente.

    O advogado explicou que, segundo o que ouviu de Jennifer, a morte de Isis Helena teria sido acidental.

    “O relato dela era de que Isis estava com febre. Ela deu remédio junto com a mamadeira, e ficou acordada esperando ela dormir e ver se ela melhorava. Já cansada, acabou caindo no sono, e, quando acordou, viu que a bebê estava roxa e sem respiração. Ela entrou em desespero”, contou,


    Oliveira, porém, acredita que Jennifer seria condenada de qualquer maneira pela ocultação de cadáver.

    “Nas nossas conversas, ela sempre confessou que enterrou o corpo de Isis. Nem discutíamos sobre isso, porque era verdade. Ela disse que tinha medo, especialmente do que a família do pai da garota poderia fazer contra ela”, completou.

    Jennifer Natália Pedro já tinha sido denunciada anteriormente por maus-tratos, e o histórico de brigas com a família e o pai de Isis Helena era grande.

    Outras notícias