Bagageiro Municipal de Campinas tem aumento de mais de 50% nos atendimentos em um ano

·

·

·

Tags:

O volume médio mensal de pertences guardados no Bagageiro Municipal em 52,4% de 2021 para 2022. No primeiro ano de funcionamento do serviço, voltado à população socialmente vulnerável, especialmente a população em situação de rua, 1.168 bagagens eram guardadas mensalmente na unidade da Rua José Cruz Ferreira Jorge, 32, na Vila Industrial. No ano passado, a média mensal de armazenamento de pertences passou para 1.780. Cada usuário tem o direito de deixar até dois sacos para armazenamento no local.

Segundo a secretária municipal de Assistência Social, Pessoa com Deficiência e Direitos Humanos de Campinas, Vandecleya Moro, os números apontam para a boa receptividade do serviço. “O propósito era diminuir a perda de documentos e outros objetos de uso cotidiano, reduzir o desperdício e possibilitar melhoria na autoestima dos usuários. O bagageiro municipal dá amparo e dignidade para quem está em situação de rua”, concluiu Vandecleya Moro.

Em 2022, o mês de maior procura foi maio, com 3.053 volumes e o mês com menor quantidade de armazenamento foi dezembro, com 1.042 bagagens. Segundo Daniel Mesquita, coordenador do serviço, a demanda foi maior nos meses frios. “No final de ano houve uma significativa queda nos atendimentos, relacionada com a ausência de parte dos usuários, que se deslocaram para outros municípios”, acrescentou.

As informações são da Prefeitura de Campinas.
Leia também
: Linhas 350 e 358 terão alteração de itinerário a partir de segunda, 30/01 em Campinas