Barreiro vai deixar o cargo com chave de ouro: como “tocador” de uma obra que não terminou

 Barreiro vai deixar o cargo com chave de ouro: como “tocador” de uma obra que não terminou

O prefeito de Campinas, Jonas Donizette, vai inaugurar hoje, com quase seis meses de atraso, o sistema de transporte conhecido como BRT, mas sem poder colocá-lo para funcionar.


O problema é que as obras ainda não terminaram e nem têm prazo para chegar ao fim. A inauguração será apenas política, pois como foi Jonas quem deu início às obras, ele acha justo fazer a inauguração do sistema, mesmo sem previsão de começar a funcionar.

Se o secretário de transportes fosse outro, talvez a obra teria sido concluída dentro do prazo, ou no máximo, já estaria tudo pronto. Uma série de erros cometidos por Carlos José Barreiro estenderam a obra em vários canteiros por muito mais tempo.

Vários erros de execução, deslizamentos, trechos que precisaram ser refeitos, tudo isso ajudou a atrasar ainda mais a obra. Os prazos foram estabelecidos de forma totalmente equivocada, pois Barreiro acreditava que fazendo tudo de uma vez, a obra ia andar mais rapidamente.

Obviamente que isso não funciona, e Jonas ‘comprou’ uma eficiência que não existe em Barreiro, equivocadamente chamando-o de “tocador de obras”. Se Barreiro já tivesse sido retirado do cargo quando começaram as primeiras denúncias de improbidade administrativa, talvez a realidade fosse outra e hoje a população poderia estar desfrutando do novo sistema de transportes.

Da Redação ODC.
Leia também: Quem tem quadro de depressão pode pedir aposentadoria por invalidez?

Outras notícias