Precisa pegar ônibus? Consulte aqui!

Pesquise por prefixo

    Pesquise por ponto de interesse

      Campinas ganha mais um mural colorido na região central

      ·

      ·

      ·

      Tags:

      Campinas acaba de ganhar mais um mural todo colorido na lateral de um edifício no Centro da cidade. O artista campineiro Maicongo pintou a obra “Pelo que acredito”, a terceira na região central da cidade. Pode ser vista no prédio da Rua Álvares Machado, 351, com avenida Prefeito José Nicolau Masselli, perto do Terminal Central e Aquidaban.

      Maicongo quis “trazer cores às alturas”. O artista é fundador do projeto Galeria das Ruas que busca transformar Campinas em uma grande galeria a céu aberto. O projeto nasceu há quatro anos, em sua volta ao Brasil, após uma temporada de um ano na Europa. E em abril, por meio de parcerias com grandes marcas, o projeto começou a sair do papel, tendo como início dia 21 de setembro até 3 de outubro.

      O conceito do mural nasceu em uma noite ouvindo Marcelo D2, a música “Pelo que eu Acredito”. “O sonho de ver Campinas tomada de arte me motivou a construir essa obra, acredito que através do exemplo da persistência, outros artistas se inspirem e a arte de rua seja cada vez mais presente no cotidiano”, conta o artista.

      O projeto da empena surgiu de um sonho desde 2019, quando Maicongo ainda morava em Lisboa (Portugal) e se deparava com murais em empenas no seu dia a dia de trabalho. O artista conta que teve seu primeiro contato com a arte de rua por meio da pixação aos 12 anos de idade, mas foi com 16 anos que iniciou no Graffiti.

      Durante sua residência na Europa, ele conta que teve a oportunidade de se aprofundar ainda mais na arte, buscando estudar e entender sobre produção artística e cultural, visando buscar uma carreira artística de sucesso e destaque. Desde sua volta ao Brasil, o artista dedica 100% do seu tempo a desenvolver seus projetos artísticos/culturais em sua cidade natal.

      Suas artes são repletas de personalidade, como a cor laranja característica de suas obras, as caligrafias urbanas, a geometria, o abstrato e elementos da natureza em junção com o urbano. Estão sempre repletas da identidade.

      Todo o projeto foi desenvolvido e produzido por Maicongo, desde a permissão do prédio, a viabilização do projeto e execução. Contou com patrocínios de parceiros que acreditaram no artista e viabilizaram toda estrutura necessária para realizar o mural da melhor maneira possível.

      Maicongo conta que uma das maiores dificuldades e diferenças que sentiu ao fazer a empena foi a gestão e produção do projeto, pois era necessário ter tudo organizado para executar a arte. Outro desafio foi fazer na proporção certa, e a preparação da parede, mas a tecnologia ajudou no processo assim como amigos e artistas que colaboraram demais para que o mural saísse.

      “Pelo que eu acredito é sobre gerar impacto e inspiração; esse é um projeto feito em colaboração com muitos artistas locais independentes, queremos gerar uma onda de artistas campineiros que acreditam na sua arte e vão transformar a cidade em uma galeria a céu aberto. Isso é o que eu acredito e é minha forma de dizer obrigado vida, obrigado mundo!”

      As informações são da Prefeitura de Campinas.
      Leia também:
      Outubro Rosa: como prevenir e conscientizar?