Conheça as áreas que são as mais esquecidas durante os cuidados com a pele

0
17

Na hora da rotina de beleza diária da pele, muitas pessoas tendem a concentrar-se no rosto, afinal é a região onde surgem os sinais de envelhecimento mais evidentes, como rugas e linhas de expressão. Porém, outras regiões do corpo, como joelhos e cotovelos, também sofrem igualmente, e as vezes até mais (por conta das características da pele da região), com os danos externos que levam ao processo de envelhecimento precoce. Logo, necessitam de cuidados tanto quanto o rosto. Então, para ajudar você a manter estas regiões saudáveis, a dermatologista e tricologista Dra. Kédima Nassif, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, apontou as áreas geralmente esquecidas durante a rotina diária de cuidados com a pele e explicou como tratar de cada uma delas. Confira:

– Joelhos e cotovelos: Os joelhos e cotovelos são áreas com poucas glândulas sebáceas, sendo naturalmente mais secas, além de serem regiões de dobra e atrito, o que faz com que fiquem endurecidas e ásperas. Por isso, os cuidados mais importantes com estas partes do corpo são a esfoliação e a hidratação. “A esfoliação dos cotovelos e joelhos deve ser realizada uma vez por semana com produtos formulados com partículas esfoliantes maiores, como a semente de apricot, e ativos como ureia em alta concentração, entre 15 a 20%. Isso vai fazer com que o tecido fique mais macio, pois a pele que estava por baixo, coberta pelas células mortas, é mais jovem e com maior poder de hidratação”, explica a médica. “Já com relação a hidratação, esta deve ser feita duas vezes ao dia, de preferência logo após o banho, para proteger as regiões contra a desidratação e os atritos que elas sofrem. O ideal é que estes produtos sejam formulados com substâncias que melhoram a textura e nutrição da pele corporal, como as vitaminas E e C e os óleos naturais de amêndoas, maracujá, framboesa ou girassol.” Quando essas áreas, além de ásperas e desidratadas, também estão acinzentadas, a médica sugere o uso de hidratantes com ácido salicílico, que possui um maior poder de penetração nessa região onde os poros estão mais fechados.

– Pescoço e colo: De acordo com a dermatologista, a pele do pescoço e colo é muito fina e sensível devido à menor quantidade de glândulas sebáceas, por isso envelhece mais rápido do que em outras áreas do corpo. Dessa forma, manter alguns cuidados diários com essa região é fundamental para evitar o envelhecimento precoce. “Deve-se começar sempre pela limpeza, utilizando um sabonete líquido ou óleo de banho. Após isso, recomendo aplicar um creme hidratante com ativos antioxidantes, como vitamina C e Alistin. Clareadores e cremes estimuladores de colágeno, como o Densiskin e Hyaxel, também ajudam a manter a pele do colo mais jovem”, afirma. “Para finalizar, é essencial a aplicação de um fotoprotetor com FPS 30, que deve ser reaplicado a cada duas horas, principalmente se você estiver utilizando roupas decotadas.”

– Atrás das orelhas: “Pessoas que possuem a pele e os cabelos oleosos tendem a apresentar descamação da pele atrás das orelhas, o que pode indicar doenças, como a dermatite seborreica, que, ao contrário do que muitos pensam, não atinge apenas o couro cabeludo. Da mesma forma, quem tem a pele mais seca também pode apresentar desidratação nessa região, que também deve ser fotoprotegida – assim como a orelha em si. Também é fundamental investir nos cuidados com esta região, lavando o local de uma a duas vezes por dia com um sabonete à base de extratos de alecrim, camomila e zinco ou até mesmo com o shampoo para cabelos oleosos que você utiliza. Em seguida, utilize um cotonete para aplicar um pouco de tônico adstringente na região.”

– Pálpebras: O principal problema que afeta as pálpebras é a flacidez que surge na região com o passar dos anos. Porém, é possível retardar o aparecimento da alteração através do uso de cremes específico para a área dos olhos, que devem conter ativos que não agridem a pele e são menos propensos a causarem irritações, além de possuírem propriedades tensoras, antioxidantes e hidratantes, como a vitamine C, A e E. “Além disso, é fundamental o uso de um fotoprotetor, visto que, nos últimos anos, a incidência de câncer de pele aumentou em 10% nas pálpebras. O ideal então é que este produto seja hipoalergênico e oftalmologicamente testado, pois a área dos olhos é muito sensível e suscetível a irritação. No dia a dia, vale a pena apostar nos óculos escuros com proteção UV, para garantir que a pele dessa região não seja agredida”, finaliza a Dra. Kédima Nassif.

DRA. KÉDIMA NASSIF: Dermatologista e Tricologista, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica e da Associação Brasileira de Restauração Capilar. Graduada em Medicina pela Universidade Federal de Minas Gerais, possui Residência Médica em Dermatologia também pela UFMG; realizou complementação em Tricologia no Hospital do Servidor Público Municipal, transplante capilar pela FMABC e em Cosmiatria e Laser pela FMABC. Além disso, atuou como voluntária no ensino de Tricologia no Hospital do Servidor Público Municipal de São Paulo. www.kedimanassif.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui