O caso do entregador que foi humilhado por um morador de um condomínio de luxo localizado na cidade de Valinhos ainda está dando muito o que falar. A família do rapaz já se pronunciou a respeito.

De acordo com o pai do rapaz, identificado como Mateus Abreu, o jovem sofre de esquizofrenia e que tem exames médicos que comprovam isso. Ele disse ainda que não foi arrolado advogado pois o motoboy não havia feito representação.

Tudo aconteceu na semana passada, porém o vídeo veio à tona apenas ontem, dia 07/08. Mateus aparece ofendendo o motoboy e diz que ele tem “inveja disso aqui”, apontando para a própria pele.

Também disse que o motoboy era semianalfabeto e que teria inveja da vida que as pessoas que moram no condomínio têm, e finalizou dizendo que o rapaz não tem onde morar e que “nunca vai ter” nada do que ele estava relacionando.

Não é a primeira vez que Mateus arruma confusão. O mesmo motoboy já foi fazer entrega na mesma casa em outra oportunidade e Mateus já tinha sido grosseiro. Desta vez, o motoboy pediu para que o cliente fosse mais educado ao receber os trabalhadores.

De acordo com informações que circulam pelas redes sociais, Mateus Abreu tem apenas o ensino médio completo e trabalha como técnico em contabilidade, além de morar de favor na casa dos pais. A mãe de Mateus é advogada.

O aplicativo iFood anunciou nesta sexta que baniu o usuário Mateus Abreu de sua plataforma e que dará apoio jurídico e psicológico ao motoboy, que também ganhou uma vaquinha online para poder seguir a vida.

Da Redação ODC.
Fonte: G1
Leia também: Burger King faz megapromoção por delivery apenas nas madrugadas