Menino no barril: cachorros encontrados na casa estão em lares temporários

 Menino no barril: cachorros encontrados na casa estão em lares temporários

Após o resgate do menino no barril no Jardim Itatiaia e a prisão do pai, madrasta e meia-irmã, a dúvida que ficou entre muita gente é: o que aconteceu com os animais que a dona da casa cuidava?

A madrasta do menino era uma protetora de animais independente, que mantinha seis cachorros e dois gatos na residência.

O protetor Symon Castro, que já conhecia a mulher por ter ajudado a doar ração em outra oportunidade — com o apoio do delegado Bruno Lima, ficou chocado com a história do menino, e foi até a casa para tirar os animais.


Ele conversou com o ODC para falar como foi essa ação.

“Quando chegamos lá, já não havia mais ninguém, e havia um risco da população machucar os animais ou até mesmo soltá-los. Por isso decidimos retirá-los de lá”, contou.

Dos cachorros, dois estavam disponíveis para adoção — os outros quatro eram dela.

Todos estavam bem de saúde.

“Eles eram alimentados corretamente, não tem pulgas ou outros parasitas”, completou.

Os oito animais foram levados para casa de um outro protetor, e agora estão disponíveis para adoção. O contato é (19) 97407-7825.

Sobre o menino

Symon e todos os outros protetores que foram até a casa ainda estão inconformados com a história do menino ter ficado preso em um barril durante um mês.

Tanto que eles organizam, para este domingo, um ato pedindo o fim dos maus-tratos, tanto para crianças quanto para animais.

O protesto simbólico vai acontecer no Centro de Convivência de Campinas, a partir das 10h

Outras notícias