Morre em Campinas o produtor de flores Piet Schoenmaker, um dos maiores símbolos da Expoflora

 Morre em Campinas o produtor de flores Piet Schoenmaker, um dos maiores símbolos da Expoflora

Morreu no final da noite de sábado, dia 11/01, em Campinas (SP), o produtor de flores Piet Schoenmaker. Ele estava internado no Hospital Madre Theodora e não resistiu a um tratamento contra um câncer descoberto há pouco mais de um ano.

Piet se tornou “símbolo” da Expoflora, a maior exposição de flores e plantas da América Latina, que acontece no segundo semestre na cidade de Holambra (distante 40km de Campinas). Com as roupas e o tamanco típico holandeses, passeava pelo parque tirando fotos com os visitantes e participando das apresentações de dança.

Isso começou por acaso. Piet veio ao Brasil com 15 anos, em 1959, e aos poucos foi seguindo o que os imigrantes holandeses fizeram na região: a produção e cultivo de flores. Ele esteve lá na primeira edição da Expoflora, mas como expositor.


Até que a paixão pela dança falou mais alto. Piet adorava ensaiar os passos das danças típicas dos Países Baixos. No ano seguinte, foi convidado para integrar uma das apresentações que acontece na festa, e se destacou. A partir daí, para se tornar “a cara” da Expoflora não demorou muito.

A descoberta do câncer foi no final de 2018. O tratamento foi intensivo, mas Piet participou da edição do ano passado da Expoflora normalmente.

Ele estava internado no Hospital Madre Theodora, em Campinas, há pelo menos dois dias, por causa de complicações. Ele acabou não resistindo.

Outras notícias