Mulher é presa após injuriar taxista pelo fato dele ser negro; Policiais também foram insultados

 Mulher é presa após injuriar taxista pelo fato dele ser negro; Policiais também foram insultados

Uma mulher de 36 anos foi presa após ofender um taxista em Belo Horizonte. Ela se recusou a entrar no carro e disse que “não anda com preto”. O motorista, de 51
anos, disse que ela não poderia falar aquilo e ainda teve que ouvir: “eu não gosto de negro, sou racista, sou racista mesmo”, e ainda levou uma cuspida no pé.

A mulher, identificada como Natália Burza Gomes Dupin, foi conduzida à delegacia mais próxima, onde voltou a dar problemas. Ela teria desacatado policiais e se
recusou a ser atendida por um deles pelo fato dele ser negro. Para finalizar, chamou uma sargento de “sapata”. Após isso, Natália foi algemada.

O taxista fez um alerta à sociedade, para que as pessoas não deixem de fazer denúncias desse tipo, pois isso acontece com frequência e muita gente acaba não
denunciando, facilitando a ocorrência de novos casos em todo o país.


O advogado de Natália disse que vai comentar o caso apenas durante o andamento do processo, e ela foi encaminhada para uma delegacia.

Da Redação ODC.

Outras notícias