Número de ônibus com ar condicionado em Campinas chega a 13% da frota

 Número de ônibus com ar condicionado em Campinas chega a 13% da frota

O transporte coletivo de Campinas está passando por algumas mudanças depois de anos sem investimentos. A frota de ônibus urbanos envelheceu muito rapidamente e praticamente ficou como que na segunda gestão do prefeito Francisco Amaral entre 1997 e 2000, quando o sistema praticamente faliu e a frota era quase uma sucata.

Campinas vai entrar no ano de 2020 com cerca de 13% de toda a sua frota urbana equipada com ar condicionado, uma antiga reivindicação da população. A grande maioria da frota com o equipamento pertence à empresa VB3, operadora das linhas com ônibus de cor verde. A empresa contará com uma frota de 152 ônibus com ar condicionado, sendo 125 zero quilômetro que ainda estão sendo entregues pela encarroçadora e 27 semi-novos dos anos de 2016 e 2017 que já estão em operação.

Esse número representa quase 60% da frota da empresa, uma verdadeira revolução para quem até há pouco tempo operava com veículos em péssimo estado, sofria com falta de óleo diesel e constantes paralisações comandadas pelo sindicato local em virtude de atrasos nos pagamentos de benefícios e salários.


A outra parte da frota com ar condicionado está alocada na empresa VB1, com sete unidades, na Itajaí Transportes, com duas unidades e na cooperativa Cotalcamp, com outras duas unidades, ambas na linha 385.

Os novos ônibus da VB3 deverão ser colocados nas ruas nos próximos dias, pois parte deles já foram vinculados ao sistema da Emdec e estão aptos para operar. Quase todas as linhas serão beneficiadas. Na semana passada a equipe do ODC foi conhecer um dos veículos e foi às ruas com ele.

O ar condicionado funciona muito bem e pode, de certa forma, ser controlado pelo usuário com a abertura ou fechamento dos direcionadores de ar que ficam logo acima de cada assento, que é estofado. Todos são equipados com suspensão a ar, que permite uma viagem mais confortáveis sem os tradicionais solavancos por conta dos buracos da prefeitura.

Todos são com chassis Volkswagen 17 230 ODS, inédito na empresa, e com carroceria Caio Induscar Apache Vip Geração IV. O ar condicionado no transporte campineiro, agora, é um caminho sem volta.

Da Redação ODC.

Outras notícias