Quem já passou pela situação de ter um carro amassado por uma pequena batida, como por exemplo de um carrinho de supermercado ou por outro carro ao abrir a porta, sabe muito bem como esse tipo de avaria pode gerar estresse e preocupação com o reparo.

Para casos de pequenas batidas como essas, uma técnica muito utilizada para a manutenção do veículo é o Martelinho de Ouro, que pode ser a ideal para reconstituir a lataria a sua forma original, sem a necessidade de lixamento ou de nova pintura.

Para saber se este serviço pode ser utilizado no carro, um técnico deve avaliar cada reparo que deverá será feito para levantar qual a melhor solução, podendo, conforme o grau da avaria. A diferença é que no reparo, o carro precisa de uma preparação e de uma pintura nova, perdendo sua originalidade. Já no caso do Martelinho de Ouro, os amassados são resolvidos, sem comprometer a pintura original, deixando o aspecto da parte trabalhada semelhante às demais partes do veículo não afetadas.

O diretor da Oficina Jocar, André Barboza, esclarece algumas dúvidas sobre em quais casos esta técnica é indicada e como escolher um profissional especializado para realizar o serviço.

Quando o veículo é indicado para o Martelinho de Ouro?

A primeira coisa a se observar é a pintura do veículo. “Caso esteja com a camada protetora (que é a pintura) danificada, vai ser preciso passar por um processo de repintura. Nesses casos, portanto, não tem como fazer o Martelinho de Ouro”, esclarece o diretor da Oficina Jocar.

Outro ponto a se observar é o local que aconteceu a pequena batida. “Para desamassar o local usamos duas técnicas: as batidas pelo lado interno das chapas; ou então usamos produtos para repuxar o lado externo”, conta André Barboza. No entanto, ele deixa claro que há casos que não tem como realizar nenhum dos dois procedimentos. “Alguns locais do carro é impossível consertar com essas duas técnicas, seja porque não temos como acessar a parte interna ou porque adesivos ou ventosas para repuxar não são suficientes”, afirma.

Em casos como acima, o mais indicado é realizar serviços de pequenos reparos. “Aqui na Oficina Jocar realizamos serviços rápidos de pequenos reparos na funilaria e pintura. A maioria deste tipo de serviço dura, em média, de três a quatro horas e o carro fica com aparência muito parecida com a original”, indica o diretor da Oficina Jocar.

Avaliação caso a caso é fundamental, alerta especialista

No entanto, é importante entender que nem todos os casos são iguais. Mesmo que o veículo tenha tudo para se encaixar no perfil de serviço do Martelinho de Ouro, pode ser que o mais indicado seja outro serviço. Portanto, somente um profissional qualificado poderá garantir se é, ou não, possível realizar este serviço.

Procurar e pesquisar sobre a Oficina de Reparação que vai fazer o serviço do seu veículo é um passo fundamental para garantir a qualidade do reparo. “Ter boas recomendações da empresa que vai realizar o serviço no veículo é muito importante. Até porque muitas vezes o barato sai caro, como diz o ditado. Aqui na Jocar procuramos sempre apresentar nossa empresa e esclarecer muito bem como trabalhamos para que nossos clientes tenham muita segurança na escolha que estão fazendo”, finaliza o diretor.