Placas da faixa exclusiva do BRT entre Terminal Ouro Verde e Vida Nova são “viradas”

 Placas da faixa exclusiva do BRT entre Terminal Ouro Verde e Vida Nova são “viradas”

Foto: Luciano Roncolato

A polêmica sobre a liberação de faixas do BRT na região do Ouro Verde para a circulação de carros ainda está dando muito o que falar.

Recentemente o vereador Rodrigo da Farmadic esteve na Avenida Camucin em conjunto com o secretário de transportes Vinicius Riverete para falar sobre esse assunto.

O vereador disse que estava atendendo a uma demanda de motoristas da região para que a faixa exclusiva se transformasse pelo menos em preferencial, e por isso pediu um estudo de viabilidade da medida à Emdec, que ainda está verificando o caso.


O pedido foi elogiado por um lado e criticado por outros.

Pelo lado dos que criticaram, a colocação de carros na faixa exclusiva acabaria de vez com o projeto do BRT, que é justamente agilizar a circulação de ônibus, e não agilizar a circulação de carros.

Por conta disso, o ODC entrou em contato com o vereador Rodrigo da Farmadic, que prontamente esclareceu a situação.

Ele disse que as faixas que vão do Terminal Ouro Verde até o Terminal Vida Nova estão subutilizadas, pois a circulação de ônibus nesse trecho é bem menor e será assim também no BRT.

Com isso, muitos motoristas de veículos particulares estavam com medo de usar a faixa de ônibus até para ultrapassagem, pois corriam o risco de serem multados.

As placas que indicam “faixa exclusiva” foram temporariamente viradas para que os carros possam usar a via enquanto o BRT não começa a funcionar.

Rodrigo acredita que a transformação da faixa em via preferencial não vai afetar a operação dos ônibus do BRT, até porque na faixa preferencial a preferência é do ônibus.

Se passar um ônibus e tiver um carro na via, o carro deverá voltar para sua faixa e deixar o ônibus passar. Do contrário, o carro será multado.

A medida, de forma definitiva, ainda continua em fase de estudos pela Emdec.

Outras notícias