Precisa pegar ônibus? Consulte aqui!

Pesquise por prefixo

    Pesquise por ponto de interesse

      Roda de conversa entre profissionais reforça necessidade do autocuidado contra o câncer de mama

      ·

      ·

      ·

      Tags:

      Uma roda de conversa entre profissionais do setor de oncologia, pacientes e visitantes para reforçar a necessidade do autocuidado na prevenção do câncer de mama deu prosseguimento às atividades do Outubro Rosa na manhã desta desta quinta-feira, 5 de outubro, no Hospital Municipal Dr. Mário Gatti

      Campanha anual realizada mundialmente em outubro, com o objetivo de alertar a sociedade sobre a necessidade do diagnóstico precoce do câncer de mama, doença que somente neste ano deve atingir mais de 73,6 mil mulheres no Brasil, segundo estimativa do Instituto Nacional do Câncer (Inca).

      O enfermeiro Neilson Jakson dos Santos alertou que esse tipo de câncer não é exclusivo das mulheres e que, menos com menor incidência, homens também podem ter. “O autoexame para detecção de nódulos, secreção, é essencial também para os homens”, disse.

      A fisioterapeuta Ana Lúcia Camargo falou dos principais sintomas que podem indicar a presença de câncer e esclareceu alguns mitos. Entre eles, o de que todo nódulo é câncer. “Nem sempre é. Há um conjunto de sinais e sintomas que são indicativos da doença e que, quando aparecem, é preciso buscar o médico”, afirmou.

      Principais sintomas

      Os principais sinais e sintomas suspeitos de câncer de mama são: caroço (nódulo), geralmente endurecido, fixo e indolor; pele da mama avermelhada ou parecida com casca de laranja, alterações no bico do peito (mamilo) e saída espontânea de líquido de um dos mamilos. Também podem aparecer pequenos nódulos no pescoço ou na região embaixo dos braços (axilas)

      A psicóloga Juliena Carla Severi observou que o autocuidado é essencial para o enfrentamento da doença. “Quando somos crianças, jovens, os pais cuidam de nós; quando adultos, nós cuidamos de nós, mas essa tarefa muitas vezes é deixada de lado na corrida da vida diária, da vida profissional.

      Letícia Maria Gonçalves de Santana disse que a função do terapeuta ocupacional é ajudar o paciente a enfrentar a doença e o tratamento, que são muito agressivos. “São pessoas ativas, que estão com o controle de suas vidas e de repente têm que parar tudo para focar nas consultas, no tratamento”, disse.

      Apresentação musical

      Também como parte das atividades do Outubro Rosa, o grupo musical da Igreja Batista Apostólica de Campinas se apresentou nesta quinta-feira na Rede Mário Gatti de Urgência, Emergência e Hospitalar, que é organizada pelo setor de Humanização.

      As informações são da Prefeitura de Campinas.
      Leia também:
      Ação para uma infância ativa, saudável e feliz vai agitar o kartódromo da Lagoa do Taquaral