Saiba como tirar as “gordurinhas” que ficam abaixo do sutiã

 Saiba como tirar as “gordurinhas” que ficam abaixo do sutiã

Com a chegada do verão, é hora de tirar o biquíni da gaveta e aproveitar o calor, a praia e a piscina. Porém, nesse momento, aquela pequena sobrinha na região das costas, popularmente conhecida como gordurinha do sutiã, pode trazer grande desconforto estético para quem sofre com o problema. Podendo ser causada por excesso de peso, má alimentação, alterações hormonais ou, simplesmente, predisposição genética, a gordurinha do sutiã dificilmente é eliminada apenas com exercícios físicos ou dieta, já que esses cuidados apenas amenizam o problema. Mas, para quem quer usar um biquíni ou uma blusa mais justa e aproveitar o verão sem sentir insegurança com o corpo, já existem procedimentos capazes de eliminar a gordurinha do sutiã de uma vez por todas. Confira alguns desses procedimentos abaixo:

Ultrassom 3D – Uma grande novidade para dar fim à gordurinha que surge próxima ao sutiã é o ultrassom 3D da plataforma Solon, que possui a vantagem de atuar de forma global no tratamento da alteração. “O equipamento, que é o único no mercado com tecnologia 3D, age tonificando o músculo, promovendo a quebra e o endurecimento da gordura localizada no local e ainda regenerando e aumentando a produção das fibras de colágeno e elastina responsáveis pela sustentação da pele”, destaca o dermatologista Dr. Abdo Salomão, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia. Segundo o Dr. Abdo, apenas três sessões com intervalos mensais entre elas são suficientes para promover o tratamento completo da gordurinha do sutiã, com resultados já visíveis logo após a primeira sessão.

Total Sculptor – Indicado para tratar a gordurinha do sutiã de forma completa, o Total Sculptor é a única plataforma a associar ultrassom macrofocado e radiofrequência multipolar, além de criolipólise, corrente de estímulo muscular e outras tecnologias. “O protocolo começa com o congelamento das células (criolipólise) de gordura com consequente morte celular. Mas na mesma sessão, logo após a criolipólise, algumas células de gordura ainda são destruídas por um potente ultrassom macrofocado, que potencializa muito a perda de gordura localizada”, afirma o dermatologista. Enquanto isso, a corrente de estímulo muscular age em uma tecnologia que faz a paciente ‘malhar’ de forma passiva. “Enquanto a paciente está parada, o equipamento começa a contrair e soltar o músculo várias vezes até fazer a definição da área muscular.” Não há cuidados especiais pós-tratamento e nem downtime, ou seja, após o procedimento, o paciente pode voltar normalmente para suas atividades normais. “Apenas uma sessão é necessária para atingir os resultados”, finaliza o Dr. Abdo.


Fonte: A LMG – Laser Medical Group é uma empresa experiente e transparente que atua e conhece o mercado nacional e tem, como objetivo, trazer soluções inovadoras à classe médica. Este segmento foi escolhido porque o sucesso no resultado dos tratamentos com os pacientes é o reflexo dos anos de estudo, comprometimento e respeito pela saúde. Portanto, trata-se de uma empresa realmente comprometida com esta classe, que trabalha constantemente para aumentar o escopo de tratamentos já realizados e melhorar a desempenho dos já existentes. www.lmglasers.com.br

Outras notícias