Vendedores ambulantes e pedintes “fazem a festa” nas estações do BRT em Campinas

·

·

·

Tags:

O BRT virou um verdadeiro oásis para o comércio e para a mendicância. Sem ter que ficar exaustivamente pedindo carona para os motoristas no Centro, os ambulantes e pedintes agora ficam transitando entre as estações do sistema de transporte.

O eixo do corredor Campo Grande concentra o maior número de vendedores ambulantes transitando entre as estações. É muito comum um vendedor embarcar em um coletivo e desembarcar duas ou três estações depois, onde já haverá outro ambulante para tentar entulhar os passageiros com qualquer coisa.

Os produtos vendidos variam de bebidas até ralador de legumes. Muitos desses ambulantes ficavam no Corredor Central transitando entre um ponto e outro, pedindo carona para os motoristas e sendo atendidos na maioria das vezes.

Como no BRT o embarque é feito por portas livres de catracas, esses ambulantes e pedintes acharam uma forma fácil de tentar persuadir os passageiros sem ter que passar pelo ‘desgaste’ de ficar pedindo carona.

O número de pedintes também é muito grande. Com as mais diversas histórias com o objetivo de comover os passageiros e conseguir alguns trocos, os pedintes passam quase o dia todo transitando entre as estações.

Os únicos pontos em que os mesmos não descem são nos terminais, onde geralmente há seguranças, agentes da Emdec e fiscalização em geral.

Em outras estações isoladas já há registros de assaltos cometidos por usuários de drogas. Sem a presença ou ronda da Guarda Municipal, que é a responsável pelas estruturas por ser um bem público, os consumidores de entorpecentes “fazem a festa”.

Da Redação ODC.
Leia também:
Você sabe para onde vai o dinheiro do IPTU de Campinas?