Mercado de milhas é legal? Como garantir uma boa negociação para as suas milhas aéreas?


Movimentando mais de R$ 500 milhões no Brasil por ano segundo o site O Globo, o mercado de milhas tem se tornado uma fonte de renda alternativa para a população. Enquanto empresas compram milhas de pessoas físicas, existe a dúvida se o ato de vendê-las é seguro.

Partindo do princípio de que a venda de milhas é legal, pois segundo o artigo 5°, inciso II da Constituição Federal, ninguém é obrigado a fazer ou deixar de fazer alguma coisa senão em virtude da lei, basta conhecer mais a empresa que presta esse tipo de serviço.

Mesmo sabendo que vender milhas é legal, existem riscos no relacionamento com a companhia?

Apesar de não ser ilegal a comercialização de milhas, a cláusula de proibição de vendas pode causar receio para o consumidor do serviço.

Os contratos que são feitos pelas companhias normalmente possuem clausulas que colocam punições ou até a exclusão da pessoa do programa caso a clausula seja quebrada pelo consumidor. Porém, não é tão complicado de burlar isso, já que não há uma fiscalização tão profunda para detectar essas atividades. Inclusive, doar milhas é permitido pelos programas, então nada impede que alguém transfira para outra pessoa, onde teoricamente não irá receber dinheiro em troca, enquanto na verdade o que ocorreu foi uma venda.

Empresas que compram milhas

Com a popularização de empresas que negociam milhas, existem cada vez mais opções no mercado. Uma das empresas que presta esse tipo de serviço é a P2P Milhas, que além de comprar milhas, também emite passagens aéreas.

As informações são de responsabilidade da Dino

Conteúdo relacionado

Busque

Linhas de Campinas

Linhas de Paulínia

Linhas de Hortolândia

Linhas de Sumaré