Vigilância Sanitária de Campinas interdita duas clínicas odontológicas no Centro

Uma ação da Vigilância Sanitária de Campinas interditou totalmente duas clínicas odontológicas que funcionavam no Centro, na manhã desta quinta-feira, 25 de janeiro. A chefe do Setor de Serviços de Saúde e de Interesse à Saúde, Ana Lúcia da Silva Montini, explicou que estes espaços apresentavam não apenas problemas estruturais, incluindo infiltrações, mas também falhas graves de limpeza, como esterilização inadequada de materiais.

A equipe visitou 16 estabelecimentos do segmento da região central, incluindo consultórios. Cinco foram autuados por falta de licença sanitária, entre eles, os dois interditados totalmente na avenida Francisco Glicério e rua Barão de Jaguara, além de uma clínica que recebeu proibição somente para uso de equipamentos de radiologia até que sejam feitas as correções exigidas.

Os nomes dos estabelecimentos devem ser divulgados na próxima semana, quando haverá publicação em Diário Oficial. Com exceção das duas clínicas fechadas totalmente, os demais espaços tiveram funcionamento liberado porque têm condições satisfatórias de atendimento. Estes espaços foram orientados sobre o prazo de dez dias para defesa.

“Houve uma ação de busca ativa programa baseada em estabelecimentos que não estão regularizados”, explicou Ana Lúcia.

A Vigilância Sanitária informou ainda que denúncias sobre irregularidades devem ser informadas pelo telefone 156. Além disso, ela mencionou que os moradores devem sempre procurar por estabelecimentos com licença sanitária, que deve estar visível aos pacientes, e profissionais legalmente habilitados para fazer procedimentos odontológicos.

As informações são da Prefeitura de Campinas.
Leia também:
Operação contra motos barulhentas em Campinas recolhe 17 veículos