A longa espera por ônibus em Campinas: linhas que demoram uma eternidade para passar


Em um tempo muito distante, havia uma promessa de que o passageiro de ônibus de Campinas não ficaria mais de 30 minutos esperando por um veículo em um ponto aqui na cidade. Era uma promessa que tinha cara, jeito e cheiro de que não ia dar certo. Os anos se passaram, e isso apenas se comprovou.

Os próprios leitores do ODC já disseram, em uma das nossas enquetes, que o maior problema do transporte coletivo de Campinas é o intervalo elevado entre as partidas de uma linha.

O ODC fez um levantamento com as linhas que tem intervalos astronômicos em horários de pico e no período da tarde nos dias úteis. Você lembra de alguma?

  • Linhas 224 e 225: ainda que nos horários de pico elas sejam intercaladas, com partidas a cada 18 minutos, no entrepico o intervalo sobe para 30 minutos. Ou seja: se perder um 224, tem que esperar meia hora por um 225 (se ele não quebrar ou pegar fogo no meio do caminho), ou então esperar 1 hora para pegar outro 224.
  • Linhas 222, 223: nos horários de pico, o intervalo estão “aceitáveis” dada a circunstância. Porém, entre 9h e 14h, se você perder um ônibus, vai ficar longuíssimos 32 minutos esperando outro.
  • Linhas 408 e 412: tem intervalos de 35 minutos nos entrepicos. Boa sorte.
  • Linha 402: se perder um ônibus, vai ficar 40 minutos esperando, sendo otimista.
  • Linhas 101, 102, 350, 358 e 403: ainda que a 101 e 102 e 350 e 358 façam partidas intercaladas, com intervalo total de 25 minutos (o que já é muito alto), o problema é fora dos horários de pico ou esperar apenas uma linha: o intervalo chega a 45 minutos.
  • Linhas 200 e 216: as recentes mudanças nas alimentadoras do Terminal Campo Grande fizeram com que mais uma linha tivesse intervalos quase chegando a 1 hora em pleno dia útil. É o caso dessas duas, que rodam apenas com um ônibus, e viagens a cada 50 minutos.
  • Linhas 228 e 404: espera no entrepico chega a 50 minutos.
  • Linha 230: no horário de pico, a espera é de 40 minutos. Ainda que a demanda não justifique manter mais carros, o intervalo chega a ser apavorante. No entrepico, então, as partidas são apenas a cada 55 minutos.
  • Linha 329: pior é este caso, que o intervalo durante todo dia é de 55 minutos.
  • Linha 242: apesar de entendermos que essa linha do jeito que está não deveria existir mais, os poucos passageiros que a utilizam chegam a esperar inacreditáveis 1h30 pelo ônibus.

E isso porque não colocamos as linhas que tem partidas ainda mais demoradas à noite. Quem precisa de ônibus no período noturno sofre ainda mais.

É óbvio que sabemos que uma empresa de ônibus não deve operar no prejuízo, mas aqui cabem duas reflexões:

Será essa realmente a ideia de um sistema de transporte atrativo para o usuário?

E, a segunda: é o sistema que não tem passageiros ou os passageiros estão fugindo do sistema?

Conteúdo relacionado

Busque

Linhas de Campinas

Linhas de Paulínia

Linhas de Hortolândia

Linhas de Sumaré