Caso Maria Clara: bisavó diz que menina relatava dores ao urinar

 Caso Maria Clara: bisavó diz que menina relatava dores ao urinar

A bisavó de Maria Clara Calixto, encontrada morta em Hortolândia, contou que a menina relatou sentir dores ao urinar. O padrasto confessou que abusou da enteada e a matou asfixiada.

“Ela ia ao banheiro e demorava muito. Eu perguntei o que estava acontecendo. Ela disse: ‘Vovó, eu tô dodói. Vou fazer xixi e dói'”, contou Ilza Viana Nascimento.

A mãe, Franciéle Nascimento, foi avisada sobre a situação.


A Polícia Civil de Hortolândia confirmou que o padrasto, Cássio Martins Camilo, de 27 anos, estuprou a garota.

Material biológico foi coletado da garota e levado para análise, para descobrir quando o abuso aconteceu.

Segundo o delegado João Jorge, Camilo não demonstrou nenhum tipo de remorso ou arrependimento. “Ele é descompensado. Para ele, a vida não tem valor nenhum”.

Maria Clara foi enterrada neste sábado (19) no Cemitério Parque Hortolândia. Centenas de pessoas acompanharam o cortejo, indignadas.

A mãe dela não quis conversar com a imprensa, e saiu amparada por um amigo.

Outras notícias