Confirmado o que já era esperado: fim das obras do BRT vai atrasar em Campinas

 Confirmado o que já era esperado: fim das obras do BRT vai atrasar em Campinas

Uma notícia sem novidades. Conforme já era esperado, a prefeitura de Campinas informou que a entrega das obras do sistema BRT vai atrasar, mas o pior de tudo é o motivo: a pandemia do novo coronavirus.

Quando começou a quarentena, ainda em março, o secretário de transportes Carlos José Barreiro disse que as obras poderiam até ser aceleradas por conta do baixo tráfego de carros nas ruas na época, porém não foi bem isso que aconteceu.

A entrega de todas as obras deveria acontecer no próximo dia 30 deste mês, mas agora já jogaram para o mês de setembro. Em vários pontos a obra já está muito avançada, porém em outros ainda nem foi feito nada. O problema seria por conta do atraso de entrega de materiais por parte de fornecedores, afetados pela pandemia.


O corredor mais acelerado até o momento é o do Campo Grande, com vários pontos já prontos, viadutos em fase de conclusão e estações sendo inclusive envidraçadas, que é praticamente a fase final.

Apesar disso, há dois pontos que ainda não começaram a ser feitos, como a ponte sobre a Rodovia dos Bandeirantes na Avenida John Boyd Dunlop e a sobre a via férrea na região do Ouro Verde.

Também falta a ponte do Córrego do Laranja na via perimetral e a trincheira da Avenida Transamazônica, cujas obras estão em andamento. Estão aceleradas as obras sob o novo viaduto na frente do mercado Enxuto e a via elevada de acesso ao antigo VLT.

No corredor do Ouro Verde a situação é mais complicada pois além de ainda não ter estações prontas, os terminais estão indo em passo de tartaruga manca. Há problemas também no cruzamento perto do Hospital Mário Gatti, Viaduto Cury e a readequação do Terminal Central.

Da Redação ODC.
Fonte: Correio Popular
Leia também: CBS | Testamos o delivery da Casa de Bolos do Castelo, via app próprio e telefone

Outras notícias