“Inauguração” do BRT de Campinas foi um show de horrores e de mentiras da Emdec

 “Inauguração” do BRT de Campinas foi um show de horrores e de mentiras da Emdec

Conforme já era esperado, a inauguração do sistema BRT feita pelo prefeito Jonas Donizette e pelo secretário de transportes Carlos José Barreiro foi um show de bizarrices e de mentiras, achando que a população não sabe nada do que está acontecendo.

Barreiro disse que 100% das pistas do BRT estarão prontas para receber ônibus no dia 1 de janeiro. Primeiro que a afirmação é mentirosa. Cadê a ponte sobre a Rodovia dos Bandeirantes, na Avenida John Boyd Dunlop? Cadê as faixas prontas na região do Vida Nova? Cadê a faixa na frente do Shopping Parque das Bandeiras?

O secretário ainda disse que as estações ainda não podem ser usadas pois são em piso alto, e os ônibus que circulam em Campinas são de piso baixo. Isso mostra o quanto Barreiro conhece sobre os ônibus de Campinas: absolutamente nada, até porque ele nem sabe como são os coletivos que circulam na cidade.


Obviamente que os ônibus de Campinas não são de piso baixo, pois se fossem, não teriam escadas. Mas enfim, vamos considerar que ele quis dizer isso, apesar do seu conhecimento ridículo sobre o transporte campineiro.

Além dessas barbaridades, ele disse que o BRT deverá operar com cerca de 140 coletivos, todos eles elétricos, inclusive articulados. Com essa afirmação leviana, Barreiro insiste em continuar mentindo mesmo com a Justiça tendo barrado o edital do transporte da cidade justamente por esse motivo.

Quando foi colocada essa cláusula ridícula no edital, a Justiça questionou pois não há nenhum estudo de viabilidade técnica ou financeira para a compra desse tipo de veículo na cidade, além do que as linhas que iriam receber esses veículos fora do BRT teriam itinerários imensos, que inviabiliza a operação de ônibus elétricos.

Por fim, Barreiro disse que o investimento no BRT foi pesado e por isso ele não foi feito para ônibus convencionais circularem, e sim os articulados elétricos. Disse também que a prefeitura fez tudo o que foi pedido pela Justiça em relação ao edital e finalizou em fevereiro, antes da pandemia, mas que até agora aguarda liberação. Ainda disse que tem mantido contato com o juiz do caso e que sinalizou a liberação do edital para breve.

Coincidência ou não, o edital será liberado apenas depois da saída de Barreiro do cargo, ou seja, jogou a “bomba” para o próximo governo para evitar ainda mais desgaste. Curiosamente, em agosto Barreiro disse que já estava “finalizando” as correções no edital. Oras, mas não tinha sido em fevereiro? Datas, prazos e calendários não são muito o forte do engenheiro elétrico.

Conforme visto, o BRT foi inaugurado sem existir, mas também não podia esperar muita coisa do pior secretário de transportes da história da cidade, ultrapassando até o péssimo Amando Telles Coelho, do desastroso segundo governo de Francisco Amaral (1997-2000). População, segue a vida normalmente nos ônibus lotados e parados nos congestionamentos.

Da Redação ODC.
Leia também: Menina é morta pelo padrasto, que confessa crime

Outras notícias