População pediu mais de 200 radares em vias de Campinas desde 2021


Instrumentos que previnem sinistros (acidentes) e preservam vidas, os equipamentos de fiscalização eletrônica (radares) foram objeto de 211 solicitações da população entre os anos de 2021 e 2023. Os números foram computados pela Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec).

Em 2021, foram registradas 21 solicitações. Em 2022, foram 69 pedidos e, entre janeiro e outubro de 2023, a Emdec recebeu 121 solicitações. O número parcial de 2023 já é 75,4% maior do que o registrado ao longo de todo o ano passado. Os pedidos foram recebidos pelos canais de atendimento da Prefeitura de Campinas (telefone 156 e protocolos) e da Emdec (118, Fale Conosco Emdec, aplicativo, chatbot e Whatsapp) e, também, do Legislativo.

“Esses números crescentes ano a ano representam uma parcela da população que já entendeu o importante papel exercido pelos radares – salvar vidas no trânsito. Eles mudam comportamentos e evitam que pessoas morram no trânsito, já que os radares autuam aqueles que insistem em desrespeitar a legislação”, observa o presidente da Emdec, Vinicius Riverete.

Do total de 211 solicitações, 11 vias concentram 86 dos pedidos no período de 2021 a 2023. As avenidas Ruy Rodriguez e John Boyd Dunlop aparecem como as mais demandadas, com 27 e 17 solicitações da população, respectivamente. Na avenida Camucim, foram nove pedidos de radares e na rua Ary Barroso foram cinco solicitações.

Na sequência, sete vias tiveram quatro solicitações cada uma: avenidas Amoreiras, Dr. Antônio Carlos Couto de Barros (acesso a Sousas), José de Souza Campos (Norte-Sul) e Nossa Senhora de Fátima; além da Estrada Municipal Dona Isabel Fragoso Ferrão – CAM 127 (liga o distrito de Joaquim Egídio à rodovia Dom Pedro I), avenida Engenheiro Augusto de Figueiredo e rua Jasmim.

Entre as vias que registraram os pedidos, já contam com radares diversos pontos das avenidas Ruy Rodriguez, JBD e Amoreiras (fiscalização de velocidade, avanço semafórico e parada sobre a faixa); a avenida Camucim (fiscalização de velocidade, avanço e parada); além das avenidas Antônio Carlos Couto de Barros, Amoreiras e Norte-Sul (fiscalização de velocidade, avanço e parada); e a rua Jasmim (fiscalização de velocidade).

Campinas possui, atualmente, 144 pontos de fiscalização eletrônica em ruas e avenidas – 76 em semáforos (avanço do sinal vermelho, parada sobre a faixa de pedestres e excesso de velocidade); e 68 fixos (excesso de velocidade). No contrato anterior, eram 126 pontos de radares ativos, sendo 64 em semáforos e 62 fixos.

Realizada gradativamente a partir de outubro de 2022, a ampliação de 18 pontos, que representa 14% entre o contrato antigo e o novo, é explicada pela necessidade de reforçar a segurança viária nos eixos das avenidas Amoreiras, Ruy Rodriguez e John Boyd Dunlop, por conta dos corredores BRT Ouro Verde e Campo Grande.

Menos de 1% dos motoristas que passam pelos radares são multados

No período de janeiro a setembro de 2023, os equipamentos de fiscalização eletrônica (radares) registraram 392.885 penalidades e 654 milhões de passagens de veículos pelos pontos com radares em Campinas, o que representa uma média de 1.439 multas/dia e cerca de 2,4 milhões de passagens/dia nos nove meses. Esses números demonstram que cerca de 0,06% (menos de 1%) dos veículos que passaram pelos equipamentos no período cometeram infração de trânsito.

Como acionar a Emdec

As solicitações para a Emdec são recebidas pelos canais do Fale Conosco: telefone 118, site (portal.emdec.com.br/faleconosco), aplicativo “Emdec”, disponível no Google Play e na App Store, chatbot, disponível na página inicial; e WhatsApp (19 3731-2910). O número também recebe chamadas realizadas a partir de outra cidade ou DDD.

As informações são da Prefeitura de Campinas.
Leia também:
Campinas poderá ter fortes vendavais, chuva e granizo neste final de semana

Conteúdo relacionado

Busque

Linhas de Campinas

Linhas de Paulínia

Linhas de Hortolândia

Linhas de Sumaré