Vigilância Sanitária resgata idosos em casa de repouso clandestina em Campinas

Uma fiscalização realizada em Campinas pela Vigilância Sanitária e Guarda Municipal resgatou um grupo de 23 idosos que era mantido em uma casa de repouso clandestina na Vila Boa Vista na tarde desta quarta-feira, 31 de janeiro.

A ação ocorreu de forma conjunta com o Conselho Municipal do Idoso e a Secretaria de Assistência Social, Pessoa com Deficiência e Direitos Humanos após denúncias via 153 e 156 indicarem que as pessoas eram mantidas amontoadas, sem condições adequadas de segurança e higiene.

A Vigilância destacou que o espaço na Rua das Perobas não tinha licença sanitária, era insalubre e apresentava uma série de irregularidades, como falta de colchões em número suficiente e adaptações para banheiro.

O responsável legal pelo espaço é o mesmo de três instituições de longa permanência para idosos (ILPIs) interditadas entre os dias 17 e 19 de janeiro: uma na região do Taquaral e duas no Jardim Chapadão.

“Acionamos a Polícia Civil e a Assistência Social para que as famílias dos idosos sejam comunicadas. Muitos eram das casas interditadas anteriores, e alguns encontrados hoje já foram retirados pelas famílias”, explicou a coordenadora do Programa de Vigilância Sanitária do Setor de Serviços Relacionados à Saúde, Kristiane Hitomi Shimizu.

O responsável pelo espaço foi autuado pela falta de licença e irregularidades, mas pode apresentar defesa. Ele também responderá a processo administrativo.

O caso será investigado pela Polícia Civil.

As informações são da Prefeitura de Campinas.
Leia também:
Definidos bairros de Campinas que vão receber 4º mutirão contra Dengue